sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Sonhos

"O sonho é a estrada real que conduz ao inconsciente."
(Sigmund Freud)

Olá.
É um prazer estar aqui novamente, visto em que é a minha primeira postagem no mês, depois de muito tempo. Pois é, eu estava sem nada para fazer e resolvi expôr mais uma vez alguns dos meus pensamentos. E o que me leva a pensar hoje, é a questão dos sonhos.
O sonho é uma experiência que possui significados distintos se for ampliado um debate que envolva religião, ciência e cultura. Para a ciência, é uma experiência de imaginação do inconsciente durante nosso período de sono. Recentemente, descobriu-se que até os bebês no útero têm sono REM (movimentos rápidos dos olhos) e sonham, mas não se sabe com o quê. Em diversas tradições culturais e religiosas, o sonho aparece revestido de poderes premonitórios ou até mesmo de uma expansão da consciência.

O Sonho na teoria psicanalítica de Freud


O conteúdo onírico é de suma importância para a compreensão do inconsciente de quem o produz. Por isso a Psicanálise vê com tanta atenção este produto da mente, que é o sonho. Gastão Pereira da Silva define o sonho de uma forma que bem demonstra sua relevância.

Uma função psíquica encarregada de compensar, de suavizar, de substituir,
mesmo, uma realidade que nos é hostil, por outra, totalmente diferente,
onde um novo mundo se descortina diante da alma e onde todas as nossas
ações parecem absurdas, justamente porque as mais censuráveis, na sociedade
em que vivemos, gozam, enquanto dormimos, de uma espécie de liberdade
condicional, quando se expandem nos sonhos.

As descobertas de Freud, de que os sonhos têm um conteúdo psicológico fundamental revolucionaram o estudo da mente. Antes os sonhos eram tidos como meros efeitos de um trabalho desconexo, provocados por estímulos fisiológicos. Os conhecimentos desenvolvidos por Freud trouxeram os sonhos para o campo da Psicologia e demonstraram que estes são tão somente a realização de desejos, disfarçados ou não, satisfeitos em pleno campo psíquico.

Pesadelo:

Você já acordou durante a noite com a sensação de imobilidade ?
De repente você acorda, tudo ouve e se não fosse pelo medo abriria os olhos para ver quem está ao seu redor. Você luta para poder se mover novamente, e até chega a pensar que morreu. Ouve a sua mãe conversando com o seu irmão mais novo, grita por eles, mas nenhum deles consegue te ouvir. Enfim se sente aprisionado por algo que a sua imaginação custa a acreditar.
O que você faria se isso acontecesse com você ?
Uma dica: Você pode sair gritando desesperadamente pela casa, chamando inconsolavelmente pela sua mãe, e acordando à todos.

É uma experiência fantástica e aterradora. Tire a suas próprias conclusões sobre o mundo dos sonhos!


"Pesadelo - é um sonho penoso com sensação de opressão torácica e dispnéia, terminando por um despertar sobressaltado ou agitado e com ansiedade.

É uma perturbação qualitativa do sono (parasónia), na maior parte das vezes de origem psicoafectiva, embora não seja de excluir a sua etiologia comicial.

A palavra nightmare, que em língua inglesa significa "pesadelo" dizia respeito, há quatrocentos anos, exatamente a um demônio (os incubus) que vinha e sufocava as pessoas enquanto dormiam."
>> Origem: Wikipédia


"Prefira afrontar o mundo servindo a sua consciência, a afrontar sua consciência para ser agradável ao mundo." (Humberto de Campos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário